RH e o Marketing: entenda como esses setores podem trabalhar juntos

RH e Marketing

Você já parou pra pensar no quanto essas áreas têm em comum e podem agregar nos seus resultados de negócio? Não?! Se, na sua concepção, o Marketing traz faturamento e o RH traz custos, prepare-se para uma nova perspectiva!

Não sei se a estrutura organizacional é uma preocupação na sua empresa, mas se não é, deve passar a ser o quanto antes.

Definir papéis claros para cada área do seu negócio é fundamental para facilitar não apenas o crescimento da organização como um todo, mas também a colaboração e o trabalho entre as equipes.

Assim como um organismo vivo, uma empresa é composta de vários setores que contribuem para um objetivo em comum de uma forma específica.

O objetivo específico de engajar pessoas

De formas absolutamente distintas, especialmente quando pensamos em processos e rotinas do dia-a-dia, tanto a área de RH quanto a de Marketing buscam engajar pessoas como objetivo principal.

No caso do RH, a ideia é engajar o público interno, com foco em melhorar a motivação, produtividade, qualidade de vida e outros, de maneira que os colaboradores reconheçam a importância da organização e desejem buscar os resultados esperados.

Já no caso do Marketing, a ideia é engajar o público externo, com foco na construção de uma reputação junto a parceiros e clientes, de modo que a organização se torne referência no mercado e, consequentemente, abrir caminhos para mais resultados de negócio.

Atuação absolutamente complementar

Todo mundo sabe que o resultado de uma empresa é totalmente definido pelas pessoas que a compõem.

Portanto, pense em uma situação em que a campanha feita pelo Marketing traz um boom de oportunidades de negócio. Ótima notícia, né?

Porém, se o clima e a estrutura organizacional nunca foram prioridades e os vendedores estão insatisfeitos e desmotivados, isso não irá apenas jogar por água abaixo o trabalho do Marketing, mas afetará toda a organização.

Assim como uma boa experiência de compra —  quando os vendedores de uma loja são solícitos, educados, te dão espaço para tomar a decisão e você sai de lá satisfeito com o produto adquirido fazendo uma recomendação da loja para seus parentes e conhecidos —  uma boa experiência com o trabalho traz impactos positivos no engajamento dos seus colaboradores e evita problemas parecidos com os que imaginamos anteriormente.

Segmentando de maneiras diferentes

Em suas atuações, tanto o Marketing quanto o RH segmentam seus públicos de maneiras distintas, mas com o mesmo foco em melhoria de resultados.

Lidamos o tempo inteiro com diferentes perfis. No Marketing lidamos com perfis distintos de negócios, clientes e parceiros e no RH lidamos com perfis diferentes de lideranças, colaboradores, fornecedores.

No entanto, para conseguir realizar essa segmentação de forma eficiente cada área utiliza os dados e competências que têm, embasando as ações e potencializando os resultados que deseja alcançar.

Há muito o que aprender um com o outro

Já vimos como as atividades dessas duas áreas são complementares e buscam o objetivo comum de engajar pessoas para resultados.

Porém, há especificidades do Marketing que são úteis para o RH e vice-versa.

O jeito do RH de lidar com as pessoas

Pensando na relação entre o colaborador e empresa, o RH investe seus esforços em entender quem são as pessoas da sua organização, o que desejam e como se comunicar com elas.

Um bom departamento de RH deve atuar com a vertente da valorização, desenvolvimento e reconhecimento dos colaboradores da empresa, proporcionando-lhes um ambiente propício para que eles possam crescer profissionalmente.

O Marketing, então, pode se apropriar dessa perspectiva quando for elaborar suas ações. Se o foco dele são as pessoas, a maneira como é preciso relacionar-se com elas pode ser bastante parecida com as ações trabalhadas no setor de RH.

Somos seres sociais, então o foco no relacionamento é totalmente natural.

O Marketing que sabe trabalhar sua base, seus parceiros, seus clientes e potenciais clientes com o objetivo de gerar empatia e sentimento de pertencimento, provavelmente estará anos-luz à frente do Marketing que não faz isso.

Lembre-se: atrair e reter clientes exige abertura e transparência na comunicação! Assim como atrair e reter os talentos da sua empresa.

O know-how do Marketing para lidar com dados

Especialmente nos dias de hoje, com o advento do Marketing Digital, fica cada vez mais fácil e certeiro tomar decisões a partir da análise de dados.

Diversas ferramentas nos permitem acompanhar as métricas de Marketing em tempo real.

É muito simples verificar centenas de dados de uma só vez, mas o que diferencia uma boa equipe de Marketing é saber exatamente quais são os indicadores chave (os famosos KPIs) para as suas estratégias.

O RH pode adotar práticas bastante parecidas. Assim como no Marketing, está cada dia mais simples coletar e manipular os dados a respeito do comportamento e opiniões das pessoas.

A partir da análise de dados de diversas fontes, podemos estabelecer correlações e tomar decisões mais estratégicas para o negócio. Por exemplo, será que uma ação X do RH, que a princípio tinha o objetivo de gerar valor para os colaboradores que têm melhor performance, realmente os afeta da maneira planejada?

A partir do levantamento e análise de dados conseguimos:

  1. entender o cenário atual;
  2. priorizar os planos de ação e direcionar os esforços;
  3. medir e acompanhar os resultados;
  4. rever os planos e mudar de direção quando necessário de maneira ágil.

Não é novidade que a Ciência de Dados está revolucionando a forma como lidamos com tudo ao nosso redor —  não faz sentido ignorarmos isso nas empresas.

RH e Marketing trabalhando juntos

Já entendemos as diversas interfaces existentes nos trabalhos do Marketing e do RH.

Agora é a hora de pensar como podemos unir as forças.

Planejamento integrado e objetivos bem definidos

O primeiro passo para qualquer organização se sair bem na difícil tarefa de integrar seus setores é elaborar um planejamento estratégico que faça sentido e traga uma noção clara de objetivos comuns para todas as suas áreas internas.

Compartilhar um propósito organizacional facilita não apenas o trabalho do RH, mas também o do Marketing.

Dessa forma, toda a comunicação fica coerente e a imagem a ser construída torna-se uma só, tanto para o público externo quanto para o interno.

Branding: construção e manutenção

Lembra do objetivo de engajar pessoas para resultados que falamos anteriormente?

A construção e manutenção da identidade de uma marca — o famoso branding —  passa principalmente pela forma de comunicar ideias e objetivos de uma empresa.

O RH e o Marketing podem trabalhar juntos, especialmente, no que se diz respeito ao branding e ao employer branding de uma organização.

O RH pode trazer informações relevantes provenientes do diálogo estabelecido com os colaboradores, enquanto o Marketing traz as informações vindas do público externo.

Juntos é possível fazer com que as estratégias de comunicação adotadas sejam cada vez mais eficientes no branding das empresas.

O problema da hierarquia entre os setores

Para finalizarmos, eu não poderia deixar de trazer essa reflexão. Será que na sua empresa o RH e o Marketing ainda não trabalham juntos por uma hierarquia interna?

Será que Marketing e Vendas também não trabalham juntos por causa dessa hierarquia?

São diversas as possibilidades de trabalho colaborativo dentro de uma organização.

Hoje, destacamos a interface entre Marketing e RH, mas já sabemos que o poder transformador da colaboração nas empresas pode gerar impactos positivos em todos os setores.

No entanto, para que essa colaboração seja possível, dê autonomia para seus líderes e colaboradores trazerem novas ideias e quebre barreiras burocráticas ao máximo que conseguir.

Gerir toda uma empresa, negócios e pessoas está absolutamente longe de ser uma tarefa fácil — e, acredite em mim — , só ficará mais simples quando os gestores compreenderem que é preciso dar voz às pessoas.

Fonte: https://inteligencia.rockcontent.com/rh-e-o-marketing/

Deixe um comentário

*