O que é ROI? Saiba como calcular o retorno sobre o investimento

Com base no ROI é possível planejar metas baseadas em resultados tangíveis e entender se está valendo a pena ou não investir em determinados canais.

Por muito tempo, os resultados de campanhas de publicidade foram analisados com base em achismos. O Marketing Digital, no entanto, trouxe uma série de métricas que tornaram possível saber com precisão a eficiência dos seus investimentos.

Um dos mais conhecidos dentre esses indicadores é o retorno sobre o investimento (ou ROI, abreviação do inglês return on investment). Como o nome sugere, o ROI permite saber quanto dinheiro a empresa perde ou ganha com as aplicações feitas em diferentes canais.

Neste post, saiba o que é ROI, por que a métrica é importante para o seu negócio e como calculá-la.

O que é ROI

ROI (retorno sobre o investimento ou, em inglês, return on investment) é um indicador que permite saber quanto dinheiro a empresa perdeu ou ganhou com os investimentos feitos — pode ser em mídia paga, novas ferramentas, treinamentos e por aí vai.

Dessa forma, você pode saber quais investimentos valem a pena e como otimizar aqueles que já estão funcionando para que performem ainda melhor.

A métrica é importante porque permite que você avalie como certas iniciativas contribuem com os resultados da empresa. Da mesma forma, com base no ROI é possível planejar metas baseadas em resultados tangíveis e entender se está valendo a pena ou não investir em determinados canais.

Como calcular o ROI

Existe uma fórmula simples para calcular o ROI, que consiste em:

ROI = (Lucro do investimento – custo do investimento) / Custo do investimento

Observe que o lucro não é o ganho total em vendas, mas a margem de lucro sobre cada venda. O custo do investimento deve incluir todas as despesas.

Imagine que o ganho da sua empresa tenha sido de 100 mil reais e o investimento inicial tenha sido de 10 mil. Utilizando a fórmula acima, temos:

  • ROI = (100.000 – 10.000) / 10.000
  • ROI = 9

Nesse exemplo meramente ilustrativo, o retorno sobre o investimento foi de 9 vezes o investimento inicial. Você pode também multiplicar o resultado por 100 para obtê-lo em porcentagem — no caso, 900% de retorno.

Por que é importante obter o ROI?

O ROI é um indicador eficaz quando se trata de calcular o retorno de uma aplicação, sendo adequado a todos os investimentos, como os feitos em campanhas de marketing, eventos, melhorias na infraestrutura da empresa, dentre outros.

Quando avaliarem sua empresa, investidores também olharão para o ROI, já que é fundamental saber quanto você ganhará para se saber se o investimento vale a pena.

Estar atento a esse indicador também permite que a empresa planeje suas metas com base em resultados possíveis de alcançar, observando os resultados anteriores. Pode identificar, ainda, o tempo que os investimentos levam para trazer retorno.

Tenha em mente também que sua empresa deve entender o que o ROI significa para ela e como a métrica influencia em seus objetivos. Trace métricas realistas e monitore-as constantemente.

Como montar um relatório para provar o ROI

1. Defina o público

O primeiro passo é definição do público. Com quem eu vou falar? É o CEO da empresa? É o diretor de marketing? É um analista?

Dependendo do público, você deve ter um foco diferente no relatório. Se for para a diretoria, por exemplo, mostre a contribuição para o negócio em receita.

2. Definir o que e para quê

Depois de definir para quem é o relatório, é hora de definir o que ele vai mostrar e para que ele deve servir.

Se você não conseguir determinar isso para cada métrica mostrada, é sinal de que ela não deveria estar ali.

3. Definir a periodicidade

Agora é hora de definir a periodicidade do relatório. Geralmente, algo que funciona é colocar analistas mais em contato com os dados, seguidos do coordenador, seguido da diretoria. Isso porque o analista está em contato com estes dados quase todos os dias, então ele precisa monitorar isso de forma contínua.

Para o coordenador, esse contato com os dados pode ser semanal, para que ele consiga ver o quão distante ele está das metas e onde atacar para conseguir batê-las. E, para a diretoria, o ideal é que o modelo de report seja ou quinzenal ou mensal. Ou seja, defina as periodicidades por nível hierárquico.

4. Como extrair essas métricas

Só agora é que você deve pensar na ferramenta para extrair essas métricas. A mais conhecida delas é o Google Analytics, mas existem outras que podem ajudar.

5. Montar um template

O passo 5 é montar um template, pois você não deve gastar horas e horas para montar um relatório. Isso tem que ser ágil, uma coisa que você abasteça com facilidade.

6. Análise

A seguir, elencamos algumas formas de análise que podem gerar insights:

  • Ação e reação: O que eu fiz e o que eu deixei de fazer que gerou resultado? O que eu não fiz que não gerou resultado?
  • Correlação: Qual é a correlação entre as campanhas que têm funcionado e as que não funcionam? Em qual ponto eu devo voltar nas campanhas que não funcionam e melhorar? Baseado nas boas experiências, o que eu tenho que replicar?
  • Benchmarking: Onde eu estou? O que eu estou fazendo está bom? Onde eu posso chegar?

Depois que você fizer isso, que você entender onde você está, estabeleça metas alcançáveis e mensuráveis, que não estejam tão distantes para não desmotivar o seu time.

E, depois que estabeleceu as metas, monte um plano de ação. Esse deve ser o resultado final do relatório. É nisso que você precisa chegar: em um plano de ação.

Fonte: https://resultadosdigitais.com.br/blog/roi-retorno-sobre-investimento/

Deixe um comentário

*